-
23/01/2019 às 21h23

Quais países participam do evento com Bolsonaro no Fórum Econômico, em Davos?

Mundo
Quais países participam do evento com Bolsonaro no Fórum Econômico, em Davos?
Arnd Wiegmann/Reuters

Além do Presidente Jair Bolsonaro, mais de três mil outros participantes de diversos outros países passarão pelo Encontro em Davos até a próxima sexta-feira (25). O número de nações presentes no Encontro em Davos, na Suíça, ultrapassa a marca dos 110 países. São mais de 60 chefes e representantes de Estado e de Governo que participam do evento para discutir política e economia mundiais.


O mundo se faz presente no encontro, no Fórum Mundial Econômico, que foi criado em 1971 pelo Professor e Economista alemão Klaus Martin Schwab. 


Veja a relação de algumas das principais autoridades internacionais, CEO’s de empresas que participaram ou participarão de jantares e de encontros promovidos pelo Fórum Econômico Mundial - World Economic Forum, em Davos, também conhecida como Montanha Mágica, com a presença do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante a semana do encontro:


- Primeiro Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu;

- Primeiro Ministro da Itália, Giuseppe Conte;

- Primeiro Ministro da Espanha, Pedro Sánchez;

- Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa;

- Vice-presidente da China, Wang Qishan

- Presidente da Colômbia, Iván Duque;

- Presidente do Equador, Lenín Moreno;

- Presidente do Peru, Martín Vizcarra;

- Chanceler dos Estados Unidos, Mike Pompeo (vídeo conferência);

- Presidente da Costa Rica, Carlos Alvarado Quesada;

- CEO da Microsoft, Satya Nadella;

- Chanceler da Alemanha, Angela Merkel;

- Príncipe da Inglaterra, Príncipe William

- Primeiro Ministro do Japão, Shinzo Abe;

- Chanceler da Turquia, Mevlüt Çavuşoğlu;

- Presidente da Apple, Tim Cook;

- Primeira Ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern;

- Presidente do Fórum, Klaus Schwab;

- Família Real da Bélgica;

- Vice-presidente da Mastercard, Ann Cairns;

- Rainha da Jordânia, Rania;

- Presidente da Suiça, Ueli Maurer;

- Presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko;

- Presidente da Polônia, Andrzej Duda;

- Primeiro Ministro da Holanda, Mark Rutte;

- Primeiro Ministro da República Tcheca, Andref Babis;


Em um dos jantares com representantes de diversos países e empresas, o presidente iniciou o discurso dizendo que foi informado que naquela sala de reunião teria, em capital financeiro, o equivalente a US$ 23 trilhões e brincou: “O Brasil só precisa de 10% disso [US$ 23 trilhões]”, e arrancou sorrisos. No final foi intensamente aplaudido por sua fala.


Manoel Carlos, é Analista Político do Programa Tiro Certo e atua como marqueteiro