-
18/12/2020 às 10h56

STF tomou uma medida antecipada, diz Bolsonaro

Política
STF tomou uma medida antecipada, diz Bolsonaro

"Com todo respeito ao Supremo Tribunal Federal, entrou numa bola dividida", diz Bolsonaro.


Por 10 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou, nesta quinta-feira (17), a aplicação de medidas restritivas para quem se recusar a tomar vacina contra o coronavírus.


Horas depois, em sua tradicional live semanal no Facebook, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que não adotará nenhuma restrição contra quem se recusar a participar da imunização:


“O Supremo não mandou impor medidas restritivas, o Supremo falou que o presidente da República, os governadores e os prefeitos podem impor. Da minha parte, zero. Agora, todos os governadores vão impor medidas restritivas? Não acredito. Não quero pôr a mão no fogo por ninguém. Acho difícil. Não acredito.”


Em outro trecho, Bolsonaro classificou o julgamento do STF como uma “medida antecipada”:


“Não tem medida impositiva no ano que vem. Zero. Não tem vacina para todo mundo. Não queiram me obrigar a tomar uma posição que vá na contramão daquilo que eu sou. Então, com todo respeito ao Supremo, tomou uma medida antecipada. Nem vacina tem. Não vai ter para todo mundo.”


O chefe do Executivo completou:


“Com todo respeito ao Supremo Tribunal Federal, entrou numa bola dividida, meu Deus do céu. Não precisava disso. Não precisava disso.”